Advogado de antigo ministro moçambicano confirma acusações, dos EUA, no âmbito das dívidas ocultas.

Manuel_chang

Manuel Chang, ex-ministro das finanças de Moçambique.

O antigo ministro das Finanças de Moçambique e actual deputado da Frelimo, Manuel Chang, é a primeira vítima judicial do chamado caso das dívidas ocultas.

A agência de notícias Bloomberg cita o seu advogado como tendo dito que ele vai lutar contra a sua extradição para os Estados Unidos.

Chang é apontado como tendo sido o ministro que terá dirigido os acordos que levaram ao empréstimo de cerca de dois mil milhões de dólares, contraídos por três empresas públicas moçambicanas, Ematum, ProIndicus e Mozambique Asset Management (MAM).

O advogado do antigo ministro, Rudi Krause, confirmou à Bloomberg que Chang recebeu a acusação do Ministério da Justiça dos Estados Unidos, que diz “respeito a esses três empréstimos”.

“Ele se oporá ao pedido de extradição”, garantiu Krause, posição que será manifestada por Manuel Chang quando se apresentar ao tribunal em audiência no dia 8 e na qual vai fazer um pedido de fiança para aguardar o julgamento em liberdade.

Chang foi detido no sábado, 22, em Joanesburgo pelas autoridades moçambicanas em Joanesburgo a pedido da justiça americana que solicitou a sua extradição.

Anúncios