Edmundo-Galiza-Matos_Jose-Mucavele

Conheci-o em 1981 em Nampula quando, com ele, integrado naquela que terá sido a primeira super-banda moçambicana apos a independencia, – o Grupo RM -, percorremos alguns distritos daquela provincia e a de Cabo Delgado. Desde então continuamos amigos, como não podia deixar de ser. E a propósito do Grupo RM, Luís Loforte, que comigo produzia o extinto Clube dos Entas, escreveu sobre o Zé.
«O projecto do Conjunto RM foi sem dúvida uma ideia interessante, principalmente por ter entretido pessoas e fixado canções até aí reduzidas à sua expressão meramente popular. Não querendo elaborar muito à volta dessa matéria, manda porém a verdade dizer que quem acompanhou como nós o percurso histórico deste agrupamento da nossa estação, sabe o quanto a sua estrutura orgânica limitava, e muito, os horizontes e a criatividade dos inquietos músicos, entre os quais se conta, sem dúvida, o José Mucavele. Era o problema da constelação de estrelas, mas também, e sobretudo, do burocratismo e da compensação nivelada por baixo, os quais, como sabemos hoje tão bem, não são bons parceiros da cultura. Aliás, como toda a tentativa de dirigir a cultura, ou de fazê-la por decretos.»

Anúncios