IMG_6580Para além destes pequenos símios, comuns em todo o país, abundam nesta região do distrito de Palma, gazelas (cabritos do mato) e coelhos. Predadores, como leões e leopardos, são avistados, mas muito raramente. Um camponês disse-me que sabe da existência de um casal de leões, que não “faz mal a ninguém porque tem muita gazela por aí”. Testemunhos dizem que “foram-se embora”. Para onde, não sabem dizer. Não há notícia da acção de caçadores furtivos nos últimos tempos. Provavelmente porque a população de paquidermes reduziu drasticamente, ou porque movimentou-se para as bandas de Negomano, no distrito de Mueda, fronteira com a Tanzania.

Anúncios