Militares_desertoresO núncio apostólico em Moçambique, Edgar Pena, disse hoje que o país está em condições de entrar para uma nova paz, no âmbito do diálogo entre o Governo e a Renamo, o principal partido da oposição em Moçambique.

Em declarações aos jornalistas, à margem de um concerto alusivo ao 25º aniversário do Acordo Geral de Paz (AGP) em Moçambique, Edgar Pena afirmou que o Governo e a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) têm estado a debater temas centrais para o alcance de uma paz definitiva no país.

“Está a trabalhar-se em dois temas importantes, que são o fundamento de um possível acordo, que é descentralização do Estado e todos os temas militares”, frisou o embaixador do Vaticano em Moçambique.

O alcance de uma paz estável no país, prosseguiu, depende da mobilização de todos os setores da sociedade moçambicana, incluindo jovens e crianças

“Vemos os 25 anos de paz com esperança, é um caminho que temos feito, o país mostra que é possível superar as dificuldades”, acrescentou o núncio apostólico.

A 04 de outubro de 1992, o Governo da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo) e a Renamo assinaram o AGP, que pôs termo a uma prolongada guerra civil.

O Governo da Frelimo e a Renamo estão novamente envolvidos em negociações para um novo acordo de paz, na sequência de surtos de violência militar que têm assolado o país nos últimos anos.

Fonte: Lusa

Anúncios