Nampula_centroOs vereadores e chefes de postos administrativos do município de Nampula, norte de Moçambique, que anunciaram o regresso aos seus lugares na segunda-feira, continuam fora dos gabinetes, anunciaram hoje fontes da autarquia.

As pessoas que os substituíram, nomeadas em outubro pelo presidente interino, Manuel Tocova, mantêm-se nos lugares, de acordo com fontes locais citadas pelos órgãos de comunicação social moçambicanos.

O presidente do município, Mahamudo Amurane, foi abatido a tiro a 04 de outubro, sendo substituído por Manuel Tocova, que depois de ser empossado substituiu os dez vereadores e seis chefes de postos administrativos.

O Ministério Público contestou a decisão devido ao caráter temporário da função de Tocova – aguarda-se a marcação de eleições intercalares – e o Tribunal Administrativo de Nampula anunciou na última semana que vai analisar o pedido de anulação das substituições.

O anúncio do tribunal levou os elementos exonerados a anunciar que iam regressar aos lugares, o que tentaram fazer na segunda-feira, mas sem sucesso.

Os atuais designados para os cargos defenderam que não há nada que contrarie a sua nomeação, apesar do processo em curso.

Entre os nomeados por Tocova estão pessoas afastadas por Amurane por suspeitas de corrupção.

A Comissão Nacional de Eleições anunciou na última semana que estava pronta para a realização das eleições intercalares e que em breve iria propor uma data ao Governo.

Fonte: Lusa

Anúncios