Mahamudo_amurane

– Mahamudo Amurane/Foto Facebook

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceira força partidária do país, convocou uma sessão extraordinária da comissão política para quinta-feira na sequência do assassínio do presidente do município de Nampula.

“A sessão extraordinária da comissão política vai ser alargada aos membros do conselho nacional do partido” e vai decorrer na cidade da Beira, a partir das 09:00, disse à Lusa Fernando Bismarque, porta-voz do grupo parlamentar.

Mahamudo Amurane, 44 anos, membro da comissão política do MDM e presidente do Conselho Municipal de Nampula, quarta maior cidade de Moçambique, foi hoje assassinado a tiro por um desconhecido.

O autarca eleito estava na farmácia que gere, no rés-do-chão da sua residência particular quando um homem entrou e disparou.

“Era um jovem alto, tirou a pistola, a meio metro do edil, e deu-lhe três tiros”, disse à Lusa Saide Ali, vereador que estava junto ao presidente do Conselho Municipal no momento em que este foi alvejado, acabando por sucumbir aos ferimentos no hospital.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) tem em curso uma operação para deter o suspeito, que foi descrito de forma detalhada por testemunhas, disse à Lusa o porta-voz da força de segurança, Inácio Dina.

Apesar de pertencer ao MDM, Mahamudo Amurane admitiu em agosto deixar o partido e concorrer à presidência do município de Nampula nas eleições do próximo ano encabeçando outro projeto político.

De acordo com dados publicados num site pessoal da campanha eleitoral de 2013, o autarca nasceu em Nampula a 02 de junho de 1973 e antes de ser presidente do Conselho Municipal tinha sido consultor financeiro do UNICEF e assessor financeiro da direção provincial de Educação e Cultura de Sofala.

Fonte: Lusa

Anúncios