Bill_gates

O empresário e filantropo Bill Gates

Há hábitos que já são tão comuns que nem pensamos os motivos que nos levam a praticá-los. Um deles é sem dúvida uma sequência muito familiar a quem acompanha os computadores desde as suas origens: o conhecido CTRL+ALT+DEL; uma sequência mágica que nos tira de qualquer aperto e força a máquina a parar um processo, acabando com a sua agonia. Sim, o CTRL+ALT-DEL tirou milhões de usuários da Microsoft de apuros ao devolver o PC à vida, mas… por que se escolheu esta combinação tão estranha?

Para apertar estas três teclas – muito distantes entre si, diga-se de passagem – o usuário deve usar ambas as mãos e, evidentemente, três dedos; uma posição um tanto forçada e nem sempre fácil. A dúvida apareceu de forma inesperada num debate organizado pela Bloomberg entre as estrelas do mundo dos negócios, incluíndo o próprio Bill Gates. O filantropo multimilionário, agora à frente de sua Gates Foundation, ficou surpreendido com a pergunta formulada pelo moderador do debate, o também magnata, David Rubenstein. “Bill, vou te fazer uma pergunta que já devia ter feito faz tempo”: Por que você escolheu a sequência CTRL-ALT-DEL?”, referindo-se à estranha posição das mãos.

Risos entre os presentes. Uma divertida cara de surpresa de Gates, que mantém o silêncio enquanto vira os olhos para cima e se remexe – um tanto desconfortável – na sua cadeira. O magnata recupera a sua posição e adopta o papel de Bill, o fundador da Microsoft, para explicar que aquela era a única forma de se forçar as máquinas da IBM a parar um processo. “As pessoas envolvidas nessa tarefa deveriam ter escolhido uma tecla mais óbvia, claro”, lamenta. “Você se arrepende desta escolha?”, insiste Rubenstein.

Neste momento, Gates volta a ser o jovem tímido que um dia revolucionou o mundo dos computadores para sempre com a Microsoft e responde, divertido: “Claro, se pudesse mudar escolheria uma única tecla”, explicou, acrescentando que o faria se pudesse voltar no tempo. E desde que o retorno não colocasse em risco “outras decisões” da sua vida.

Anúncios