filipe_nyusi_frelimo

Filipe Nyusi, Presidente do partido Frelimo.

O secretário-geral da Associação dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional (ACCLN) afirmou hoje não ter dúvidas de que Filipe Nyusi será o candidato do partido no poder em Moçambique nas eleições presidenciais de 2019.

“Não temos dúvidas disso. É o nosso candidato em 2019 para os próximos cinco anos, nós todos depositámos confiança nele”, disse Fernando Faustino, em entrevista ao semanário Savana.

Segundo Fernando Faustino, uma figura influente no partido no poder, além da ACCLN, a Organização da Juventude de Moçambique (OJM) e a Organização da Mulher Moçambicana (OMM), também integradas na Frelimo, vão apoiar a recandidatura do atual chefe de Estado moçambicano e presidente da organização para mais um mandato.

“Não há porquê pensarmos numa outra pessoa neste momento. A única pessoa que neste momento temos para dirigir o país, conforme as regras do nosso partido, é o presidente Nyusi. Não temos dúvidas sobre isso”, enfatizou o secretário-geral da ACCLN.

Referindo-se ao próximo congresso da Frelimo, que vai decorrer de 26 de setembro a 01 de outubro, Fernando Faustino declarou que o encontro será uma plataforma para o presidente do partido dar orientações sobre o rumo que o mesmo deve seguir nos próximos anos.

“O Presidente Nyusi vai dirigir o congresso e vai dar orientações sobre como as coisas devem correr. Há continuidade e há renovação [nos órgãos do partido], ou seja, há camaradas que vão entrar e há camaradas que vão sair”, acrescentou Fernando Faustino.

A ACCLN engloba membros da Frelimo que fizeram parte da luta de libertação nacional do colonialismo português, desde a fundação da organização em 1962 até à independência do país em 1975.

Filipe Nyusi foi eleito Presidente da República em 2014 e investido no cargo em 2015, para um mandato de cinco anos, que termina em 2019.

Caso se candidate e seja eleito em 2019, será o seu último mandato, uma vez que a Constituição da República limita a dois mandatos a função de chefe de Estado.

Fonte: Lusa

Anúncios