O Ministério do Interior de Moçambique selecionou as empresas Muhlbauer, da Alemanha, e UAB Garsu Pasaulis, da Lituânia, no concurso do novo fabricante de bilhetes de identidade e passaportes biométricos, informa hoje o diário Notícias de Maputo.

“Ao todo eram cinco concorrentes, tendo a Brithol Michcoma Mozambique sido classificada em terceiro lugar, enquanto as empresas Zetes e MK Investimentos foram desclassificadas por não reunirem requisitos e por terem submetido as candidaturas fora do prazo estabelecido”, indicou a fonte do Ministério do Interior moçambicano.

Uma fonte do Ministério do Interior de Moçambique, citada pelo Notícias, refere que o Governo moçambicano vai anunciar brevemente qual das duas empresas passará a produzir os bilhetes de identificação biométricos no país.

A empresa apurada vai substituir a firma belga Semlex, que vinha produzindo os bilhetes de identidade, passaportes biométricos e documentos de autorização de residência para estrangeiros em Moçambique desde 2009.

A empresa que for contratada será igualmente encarregada de disponibilizar um sistema nacional de gestão do movimento migratório em mais de 100 postos fronteiriços no país.

Fonte: Lusa

Anúncios