O director-executivo do Banco Mundial anunciou que a instituição vai desembolsar nos próximos três anos 1,2 mil milhões de dólares para Moçambique.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Uma artéria da cidade de Maputo, capital de Moçambique/Foto Edmundo G. Matos

O diretor-executivo do Banco Mundial Andrew Mbumbe anunciou esta segunda-feira, em Maputo, que a instituição vai desembolsar nos próximos três anos 1,2 mil milhões de dólares para Moçambique, destinados ao financiamento da agricultura, saúde, educação e infraestruturas.

“O envelope financeiro para Moçambique para os próximos três anos é estimado em 1,2 mil milhões de dólares”, afirmou o zimbabueano Andrew Mvumbe, durante uma conferência de imprensa que marcou o início da sua visita de dois dias ao país.

Mvumbe disse que a estratégia do BM para Moçambique será concentrada em áreas prioritárias, nomeadamente o aumento da produtividade, sustentabilidade e mecanização agrícola e em setores com impacto no desenvolvimento humano, como a saúde e educação.

A cooperação entre o BM e Moçambique no domínio da agricultura, terá em conta a necessidade de dotar o país de capacidade de resistência ao efeito das mudanças climáticas, acrescentou.

“Vamos prestar atenção a sectores que promovem a inclusão social e económica, temos de fortalecer a aposta na educação e saúde, à medida que a nossa parceria com o país avança”, enfatizou o director-executivo do BM.

O apoio financeiro do BM a Moçambique, prosseguiu, irá também incluir a área da energia e o setor privado, como forma de promover a diversificação e transformação da economia moçambicana.

Andrew Mvumbe indicou que esta ajuda financeira ao país começou a ser desembolsada já este mês de julho e será gradualmente canalizada para o país durante três anos.

Fonte: Lusa

Anúncios