Carlos_serra_obra_plastico_2017

Quadro feito a partir de tampinhas de garrafas de plástico/Foto Carlos Serra/Facebook

O ambientalista moçambicano Carlos Serra expõe a partir de hoje em Maputo 22 quadros que representam as agressões infligidas aos oceanos, em que usa objectos de plástico que recolhe em praias moçambicanas.

Na exposição “Nós, os Oceanos e o Plástico”, Carlos Serra “miniaturiza”, em vários dos quadros monocromáticos os danos que as tampas de embalagens de plástico provocam ao ecossistema dos oceanos.

“O conceito da exposição é sensibilizar a sociedade para os malefícios para os rios, mares e oceanos do uso desregrado e irresponsável do plástico”, explica à Lusa o ambientalista.

A composição química dos objetos de plástico torna a sua presença na água letal para a biodiversidade marinha e esse é o alerta que se pretende passar com a exposição, prossegue Carlos Serra.

Na mostra, há quadros em que as tampas de plástico cercam um peixe contaminado e com manchas pretas, crianças na água rodeadas de embalagens e barcos de pescadores cuja faina arrisca-se a ser bloqueada por objetos de plástico.

“A associação entre o plástico e os seres humanos na água visa chamar à atenção para a noção de que a contaminação do ecossistema marinho contamina o ser humano, por causa da cadeia alimentar”, explica Carlos Serra.

Através de tampas de plástico, a exposição também mostra uma bandeira de Moçambique, porque os danos ambientais lesam todo o país.

Mas a mostra não se esgota nas tampas de embalagens.

Espalhados por vários cantos da galeria da Fundação Fernando Couto, podem ver-se escovas de dentes, chinelos, isqueiros, fragmentos de redes de pesca, pentes, cabides, capacetes, entre outros artigos.

“Desde que começámos a campanha de recolha de materiais de plástico nas praias, nota-se que a cultura de conservação do ecossistema marítimo está a ser assimilada pelos moçambicanos, mas há ainda muito por fazer”, afirma Carlos Serra.

A exposição, aberta ao público até dia 31, está patente na Fundação Fernando Couto.

Foto: Lusa

Anúncios