cris-mendonca-ana-paula-xongana

Cris Mendonça, 60, e Ana Paula Xongani, 28, as donas da loja Xongani/Foto: Gabriel Cabral/Folhapress

Cris, hoje com 60 anos, sempre costurou roupas e fez acessórios para a filha, Ana Paula. Depois que Ana se formou na faculdade de design, as duas criaram a Xongani, loja que vende roupas, brincos, turbantes e vários outros itens inspirados nas cores e formas africanas.

“As roupas do mercado não são pensadas para a mulher negra”, considera Ana. “Uma vez fui comprar uma touca de natação e não achei nenhuma em que coubesse o meu cabelo, que tem volume”, exemplifica.

O negócio começou on-line, em 2011. Para promover a loja e conhecer de perto os consumidores, mãe e filha viajaram a várias cidades e cruzaram o Brasil de Norte (Belém) a Sul (Florianópolis).

Em 2015, as duas abriram um ponto fixo em Artur Alvim, bairro da zona leste, perto da penúltima estação da linha 3-vermelha do metro, numa tranquila rua onde a família morou por vários anos. Ana recebe os clientes na loja e dá sugestões de como usar as peças, cheias de cores vivas e formas geométricas. “Se tiver dúvida de como fazer, só ver no meu canal do YouTube”, explicou a uma compradora que usava um turbante pela primeira vez.

Enquanto Ana cuida do administrativo, Cris comanda a produção e coloca a mão na massa junto com quatro funcionárias. Do seu ateliê, saem cercas de mil peças por mês.

As duas desenham as colecções e fazem uma série limitada de cada peça. As primeiras foram feitas com tecidos que Ana Paula trouxe na mala após a sua primeira viagem a Moçambique. Hoje, a Xongani importa materiais daquele país para produzir as peças.

O nome da loja, adoptado como sobrenome por Ana Paula, também veio de Moçambique: num dialecto local significa “se enfeitem” ou”fique bonita”.

Fonte: Rafael Balago, in Folha de São Paulo

Anúncios