afonso_dhlakama

Afonso Dlhakama, líder da Renamo [Foto: EPA]

O presidente da Renamo, principal partido da oposição moçambicana, Afonso Dhlakama, anunciou esta sexta-feira a prorrogação da trégua nos confrontos com as Forças de Defesa e Segurança (FDS) moçambicanas por mais 60 dias, manifestando confiança num acordo definitivo.

“Convidei-vos para vos comunicar e declarar a prorrogação da trégua, a partir das 00:00 de 4 de março, amanhã, para dia 4 de maio deste ano de 2017, vamos ter mais uma trégua de 60 dias”, disse Afonso Dhlakama, falando por telefone, a partir do distrito de Gorongosa, no centro do país, onde se encontra refugiado, para um grupo de jornalistas reunidos na sede da Renamo em Maputo.

O cessar-fogo declarado no Natal terminava este sábado à noite.

Segundo Dhlakama, a trégua visa permitir que os grupos de trabalho constituídos pelo presidente da república, Filipe Nyusi, e pelo líder da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), no âmbito das negociações para a paz em Moçambique, desenvolvam o seu trabalho.

Anúncios