robert_mugabe_grace_mugabe

FMugabe e sua mulher, Grace/Foto REUTERS/Philimon Bulawayo

O presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, deu uma entrevista à televisão estatal daquele país onde elogiou o “nacionalismo” de Donald Trump.

“Quanto a Donald Trump e falando de nacionalismo americano… Bom, a América para a América, a América para os americanos, nisso concordamos. O Zimbabwe para os zimbabweanos”, disse.

Sobre a eleição de Donald Trump, Robert Mugabe disse ter ficado “surpreendido”. Mas fez uma ressalva: “Também teria gostado de que a senhora Clinton ganhasse”. No entanto, acredita que Hillary Clinton iria continuar o “legado” de sanções contra o Zimbabwe, enquanto tem “esperança” que Donald Trump venha “repensar” a política dos EUA perante o seu país.

A entrevista foi publicada esta terça-feira, a propósito do 93º aniversário de Robert Mugabe, que é neste momento o líder africano mais velho e que lidera o Zimbabwe desde 1980.

O Zimbabwe terá eleições presidenciais até 31 de julho de 2018 e Robert Mugabe voltou a conseguir o apoio do Zanu-PF, o seu partido, para ser candidato. Na semana passada, a mulher do líder zimbabweano, Grace Mugabe, deu a entender que o seu marido poderia vencer as eleições até morto. “Se Deus decidir levá-lo, então podemos levá-lo às eleições como um cadáver”, disse num comício.

Anúncios