O grupo português Galp Energia aprovou o plano de investimento no projecto Coral Sul, na Área 4 da bacia do Rovuma, em Moçambique, nos termos de um comunicado divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

A aprovação “constitui um marco relevante para a tomada da decisão final de investimento no projecto, a qual, além de requerer a conclusão e assinatura de toda a documentação relevante, está dependente da aprovação do projecto pelos restantes parceiros no consórcio, da conclusão do financiamento do projecto e da aprovação das condições relativas ao financiamento da participação correspondente à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) por parte do governo moçambicano.”

O bloco Área 4 é operado pelo grupo italiano ENI, que tem como parceiros por via directa a Galp Energia, Kogas da Coreia do Sul e ENH, todos com 10% cada e por via indirecta o grupo China National Petroleum Corporation, que detém 20% através da ENI East Africa.

O grupo italiano aprovou em Novembro o investimento referente à primeira fase do desenvolvimento do projecto Coral Sul, que vai exigir um investimento por parte de todos os parceiros de 8000 milhões de dólares.

O campo Coral, descoberto em Maio de 2012 e avaliado em 2013, está totalmente localizado na Área 4 e contém cerca de 450 mil milhões de metros cúbicos (16 biliões de pés cúbicos) de gás natural.

Finte: Macauhub

Anúncios