Membros da direcção do Estabelecimento Penitenciário Provincial de Maputo, sul de Moçambique, estão detidos desde a tarde de quinta-feira em conexão com a fuga do principal suspeito de assassinato do procurador Marcelino Vilanculos.

O indivíduo em causa evadiu-se na noite de 24 de Outubro do estabelecimento penitenciário, onde se encontrava a aguardar julgamento.

O foragido e mais dois comparsas são acusados de homicídio qualificado, posse de armas proibidas e associação para delinquir, no âmbito de um processo-crime aberto na Procuradoria Provincial de Maputo.

Marcelino Vilanculos foi morto a tiro no dia 11 de Abril do ano em curso, defronte da sua residência, no município da Matola.

O “Notícias” que revela o facto não precisa o número de membros detidos, os nomes e nem as posições que ocupam na direcção do estabelecimento penitenciário.

Fonte: AIM

Anúncios