O FMI considera que Moçambique está a dar os passos iniciais para tornar a sua dívida sustentável e espera retomar o apoio ao país até ao segundo trimestre de 2017, anunciou hoje o representante da instituição em Maputo.

“A data exata não é possível definir, mas tenho esperança de que no fim do primeiro trimestre, início de segundo trimestre, estamos aí. Tomara que esteja certo”, declarou Ari Aisen, representante permanente do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Maputo, durante uma conferência promovida pelo Financial Times na capital moçambicana.

Ari Aisen referiu que há um diálogo diário entre a instituição e o Governo no sentido de retomar o apoio a Moçambique e que não deverá passar pelo programa que foi suspenso este ano devido à revelação do escândalo das dívidas escondidas: “Parece mais provável que seja um novo programa, mas também isso discutido”.

Fonte: Lusa

Anúncios