image

Médicos do Texas operaram um feto para extrair um tumor

Como no capítulo da série Dr House, os bebés podem nascer duas vezes. Neste caso foi no Texas, onde Margaret Hawkins Boemer, a mãe, grávida de 16 semanas, fez um exame de rotina em que os médicos detectaram que a sua LynLee tinha um tumor na coluna vertebral. A massa estava a desviar o sangue do feto, o que aumentava as chances de paragem cardíaca. O teratoma sacrococcígeo é um tumor raro, de causa desconhecida, que afeta quatro vezes mais as meninas que os meninos.

Todos os médicos recomendaram o aborto. Menos um, que respeitou a decisão dos pais de salvar o feto. A mulher já havia perdido a irmã gêmea de LynLee na mesma gravidez.

Quando realizaram a cirurgia, os médicos descobriram que o cisto tinha quase o mesmo tamanho da pequena LynLee, a quem deram 50% de chances de sobreviver. Uma vez retirada grande parte do tumor, a menina foi devolvida ao útero da mãe.

Margaret fez repouso absoluto nas 12 semanas seguintes, e LynLee completou a gestação de forma natural – até que voltou a nascer por cesariana. Após oito dias, uma segunda operação eliminou o que restava do nódulo.

Anúncios