Os governos do Botswana, Moçambique e Zimbabwe assinaram sexta-feira um documento de parceria para a construção de uma linha de caminho-de-ferro com uma extensão de mais de 1700 quilómetros passando pelos três países para facilitar o comércio, noticiou o jornal Chronicle.

O documento foi assinado em Bulawayo, no Zimbabuwe, pelos ministros dos Transportes e Desenvolvimento de Infra-estruturas do Zimbabwe, Joram Gumbo, dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Carlos Alberto Mesquita e dos Minerais, Energia e Recursos Hídricos do Botswana, Onkokane Kitso Mokaila.

A extensão total da linha de caminho-de-ferro será dividida em cerca de 1500 quilómetros no Zimbabwe e 100 quilómetros tanto no Botswana como em Moçambique, indo cada governo contribuir com 200 milhões de dólares e procurar estabelecer uma parceria público-privada para este projecto, atendendo à sua dimensão.

Joram Gumbo disse esperar que este projecto melhore a distribuição do tráfego regional, aumente a integração regional e a cooperação internacional e seja mais uma peça numa rede regional de transportes.

A linha de caminho-de-ferro, que terminará em Moçambique na Ponta Techobanine, onde irá ser construído um porto de mar, deverá, de acordo com os intervenientes, facilitar os investimentos na exploração mineira, na logística e na indústria.

Fonte: Macauhub/MZ

Anúncios