image

Papa Francisco fala com a imprensa durante viagem à Polônia (Filippo Monteforte/Reuters)

O papa Francisco disse nesta quarta-feira que a série de ataques recentes, incluindo o assassinato de um padre na França, é prova de que o “mundo está em guerra”. Em conversa com jornalistas a bordo do avião rumo à Polônia, o pontífice ressaltou que não se refere a uma guerra religiosa, mas sim a uma dominação de interesses pessoais e econômicos.

“A palavra que está sendo repetida geralmente é insegurança, mas a palavra real é guerra. Vamos reconhecer isto. O mundo está em estado de guerra em partes e pedaços”, disse Francisco antes da visita de cinco dias à Polônia, acrescentando que ataques podem ser vistos como uma nova guerra mundial.

“Agora há esta (guerra), que talvez não seja orgânica, mas é organizada e é uma guerra”, afirmou. “Não devemos ter medo de falar esta verdade. O mundo está em guerra, porque perdeu a paz.”

Cerca de 15 minutos depois, após agradecer a jornalistas individualmente, Francisco pegou o microfone novamente para esclarecer que não se referia a uma guerra religiosa. “Não uma guerra de religião. Há uma guerra de interesses. Há uma guerra por dinheiro. Há uma guerra por recursos naturais. Há uma guerra pela dominação de povos. Isto é a guerra”, disse.

O pontífice chamou Jacques Hamel, o padre degolado por militantes islâmicos durante um sequestro em uma igreja na França na terça-feira, de “um padre sagrado”, mas disse que ele é somente uma de muitas vítimas inocentes.

(Com Reuters)

Anúncios