A Assembleia da República de Moçambique aprovou hoje a criação de uma comissão parlamentar de inquérito para a averiguação dos contornos das chamadas dívidas ocultas, contraídas pelo anterior Governo moçambicano entre 2013 e 2014.

A criação da comissão parlamentar de inquérito foi aprovada com os votos a favor da bancada da maioria, Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), partido no poder, e do MDM (Movimento Democrático de Moçambique), terceira maior força política do país, enquanto o principal partido de oposição, Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), votou contra.

Na sua declaração de voto, a Frelimo assinalou que a criação da comissão defende a transparência e integridade dos atos de governação.

Fonte: Lusa

Anúncios