Refugiados_malawi

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) informou que 83% dos moçambicanos que tinham fugido para o Malawi devido a confrontos militares no centro do país já regressaram ao seu país, noticiou hoje a Rádio Moçambique.

Segundo a representante do ACNUR no Malawi, Monique Ekolo, citada pela emissora pública, apenas 1.800 refugiados moçambicanos permanecem ainda no país vizinho, dos 11 mil contabilizados no final do ano passado.

De acordo com Ekolo, a organização despendeu 1,5 milhões de dólares (1,3 milhões de euros) em operações logísticas relacionadas com a presença de moçambicanas no Malawi, e o acampamento de Kapise, que albergava a maioria do grupo, está “virtualmente fechado”.

Fonte: Lusa

Anúncios