Jovem de 20 anos sente vontade de doar alguns dos seus óvulos, para ajudar mulheres que, ao contrário dela, têm dificuldades em aumentar a família

Mae_gemeos_estados_unidos

Danesha e Jeffrey com três dos seus filhos, antes da última adição à família/ABC News

Em dois anos, seis filhos. Em junho deste ano, a norte-americana Danesha Court deu à luz o seu terceiro par de gémeos. A jovem de Kansas City teve desta vez duas filhas, Darla e Dalanie, no dia 17, cerca de um ano após o nascimento das gémeas Delilah e Davina, a 29 de maio de 2015.

Em abril de 2014, o casal tinha tido o primeiro par de gémeos (Desmond e Danarius), embora um dos bebés tenha morrido pouco tempo tempo depois.

Os partos destes bebés (todos eles gémeos fraternos, isto é, concebidos em dois óvulos diferentes) foram feitos através de cesarianas. Por dia, Danesha e Jeffrey gastam agora, em média, 35 fraldas.

Todos os filhos do casal foram concebidos sem qualquer tipo de técnica de procriação medicamente assistida. De acordo com a ABC News, há mulheres geneticamente mais suscetíveis para a libertação de dois óvulos por ciclo menstrual. O caso de Danesha é, no entanto, não só uma consequência genética, mas também uma coincidência estatística, já que mesmo nestas mulheres a libertação dupla não acontece todos os meses.

A mulher de 20 anos expressa, por isso, vontade de doar alguns dos seus óvulos, mas diz que, primeiro, terá de discutir a questão com o noivo.

Danesha e Jeffrey vêm de famílias grandes. A jovem tem 11 irmãos e o seu noivo oito.

Anúncios