O governo de Moçambique entregou em concessão à empresa New Coal Terminal Beira (NCTB) o projecto de expansão do terminal de carvão do porto da Beira, afirmou Ambrósio Sitoe, porta-voz do Ministério dos Transportes e Comunicações.

O porta-voz disse que a expansão daquele terminal visa acompanhar o aumento da capacidade de transporte de 6,5 milhões para 20 milhões de toneladas/ano da linha de caminho-de-ferro do Sena, que liga Moatize, província de Tete, ao porto da Beira, província de Sofala.

Ambrósio Sitoe, citado pelo jornal Notícias, de Maputo, recordou que o governo moçambicano aprovou em 2014 um projecto de investimento em que o grupo Vale surge como sócio maioritário a fim de aumentar a capacidade de transporte daquela linha de caminho-de-ferro.

“As obras estão em fase bastante adiantada, devendo ficar concluídas em Dezembro próximo, mas o terminal de carvão do porto da Beira continua com uma capacidade de escoamento de carvão de cerca 6 milhões de toneladas por ano, havendo por isso necessidade de se acelerar a harmonização das duas infra-estruturas”, disse.

Ambrósio Sitoe, que é igualmente porta-voz do XXXIV Conselho Coordenador do MTC, a decorrer na cidade da Matola, afirmou ainda que o governo está empenhado em aumentar a capacidade de escoamento do porto da Beira.

O porta-voz adiantou terem sido discutidos durante o conselho projectos prioritários ligados ao desenvolvimento do porto da Beira, caso da linha de Machipanda, cujo estudo de viabilidade já foi concluído, bem como a recuperação do cais 11, que vai garantir a logística de carga contentorizada.

A empresa New Coal Terminal Beira (NCTB) é uma parceria entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique, com 30% e o grupo indiano Essar Ports Ltd, com os restantes 70%.

Fonte: Macauhub/MZ)

Anúncios