image

A selecção Nacional de Hóquei em Patins de Moçambique fará parte do grupo das 12 equipas que deverão compor o “núcleo” de elite no “Mundial” de Patinagem que decorrerá na cidade chinesa de Nanjing em 2017.

Segundo escreve hoje o “Notícias”, na qualidade de sétima melhor do mundo, a equipa moçambicana estará incorporada no novo figurino de emparelhamento das equipas no Grupo “A”, que passará a ser disputado pelos primeiros 12 classificados do último “Mundial”, ao contrário das 16 que vinham participando. São elas: 1.º, Argentina; 2.º, Espanha; 3.º, Portugal; 4.º, Alemanha; 5.º, Itália, 6.º, França, 7.º, Moçambique, 8.º, Chile, 9.º, Angola, 10.º, Suíça, 11.º, Brasil e 12.º, Áustria, que ficarão agrupadas em dois grupos de seis cada, apurando-se para os quartos-de-final as quatro primeiras classificadas, que depois, num sistema cruzado, disputarão o acesso às meias-finais.

Neste novo modelo haverá ainda um grupo de selecções que disputarão uma éspecie de segunda divisão. São as quatro últimas classificadas do “Mundial” passado, a saber: Colômbia, Holanda, Inglaterra e África do Sul, e ainda Estados Unidos da América, Uruguai, Egipto e Macau. Ambos os grupos irão jogar em paralelo.

Estas serão uma das inovações definidas pelas entidades internacionais de patinagem, que optaram pela extinsão do “Mundial” do Grupo “B” num ano anterior a realização do Grupo “A”, optando por juntar todas as equipas no mesmo evento, mas com os condicionalismos já mencionados.

Além de se fazer presente em hóquei, Moçambique deve levar uma equipa de corrida de patins em linha, que neste momento está a ser preparada.

Em Nanjing se abrirá uma nova página da modalidade, visto que pela primeira vez vai disputar-se o “Mundial” de Patinagem, que juntará mais de dez estilos do desporto sobre rodas, sendo que o hóquei será parte integrante deste evento, que bem pode se chamar “Jogos Olímpicos de Patinagem”.

Fonte: AIM

Anúncios