O Governo de Moçambique deu, na terça-feira, luz verde para a venda de uma fatia do negócio de carvão da Vale no país para a japonesa Mitsui, anunciou hoje à agência Lusa a empresa mineira brasileira.

Em comunicado, a empresa destacou que “a aprovação é um ‘milestone’ [teste de funcionalidade] importante, porque determina os compromissos que o Governo de Moçambique assume perante o projeto para fins do financiamento e sem os quais o financiamento não é viável”.

“Embora ainda tenhamos que fazer o mesmo no Malawi, agora será possível que os bancos tenham uma visão mais clara dos riscos políticos e isso destrave pontos importantes da estrutura do financiamento e a fase de documentação”, lê-se na nota.

O projeto de carvão da Vale em Moçambique é formado por mina e unidade de beneficiamento, na província de Tete, no nordeste do país, e por uma estrutura logística formada por ferrovia, que passa pelo Malawi, e um porto.

Segundo o acordo acertado pelas duas empresas em 2014, a empresa japonesa deve investir mil milhões de dólares (876 milhões de euros) no projeto.

O acordo prevê que o financiamento dado pelos bancos possa atingir 2,7 mil milhões de dólares (2,37 mil milhões de euros).

Fonte: Lusa

 

Anúncios