A Polícia da República de Moçambique (PRM) deteve, na semana passada, em Maputo, três suspeitos do rapto de um empresário na cidade da Beira, no centro de Moçambique.

“Eles conseguiram extorquir seis milhões de meticais (100 mil dólares) à família da vítima, que agora se encontra em liberdade”, disse Orlando Mudumane, falando durante a conferência de imprensa semanal de balanço das atividades policiais na capital, citado pela Agência de Informação de Moçambique (AIM).

Os três indivíduos, explicou o porta-voz, raptaram o empresário a 25 de maio na Beira, deixando-o em cativeiro na cidade sob controlo de outros integrantes do grupo, e depois fugiram para Maputo, de onde pediram o resgate, até serem detidos.
De acordo com Orlando Mudumane, os outros integrantes do grupo fugiram, mas decorrem operações para a sua captura.

Desde 2012, dezenas de pessoas foram raptadas em Moçambique e a maioria foi libertada em circunstâncias raramente esclarecidas, mas que em alguns casos conhecidos implicaram o pagamento de resgates.

Anúncios