image

Fatma Samoura, em imagem das Nações Unidas.

A FIFA, entidade que rege o futebol mundial, elegeu nesta sexta-feira a senegalesa Fatma Samoura como sua secretária-geral. Será a primeira mulher a exercer esse cargo numa organização dominada por homens. Samoura tem 21 anos de experiência em programas humanitários das Nações Unidas e atualmente é a representante do Programa de Desenvolvimento da ONU na Nigéria.

“Fatma é uma mulher com visão e experiência internacional, que trabalhou em alguns dos desafios mais complexos do nosso tempo”, disse em nota o presidente da FIFA, Gianni Infantino. “Demonstrou a sua capacidade de construir e liderar equipas e melhorar a forma como as organizações funcionam. E, o que é importante para a FIFA, ela entende que a transparência e a necessidade de que todos responsam por seus atos são o coração de uma organização que funcione bem e de forma responsável”, continuou.

“Ela trará ar fresco para a FIFA, é alguém que vem de fora, não alguém de dentro, nem alguém do passado, e sim alguém novo”, disse Infantino no congresso anual da organização, no México, quando anunciou que o conselho aprovara a eleição dela.

O congresso da FIFA realizado nesta sexta-feira é o primeiro desde a detenção dos dirigentes mais importantes da federação e das acusações de subornos acima de 150 milhões de dólares para escolher as sedes das Taças. O advogado Gianni Infantino foi eleito para encabeçar a reestruturação e a mudança de imagem da FIFA, depois de que o seu antecessor, Sepp Blatter, se demitiu por envolvimento no escândalo de corrupção.

Anúncios