O Gabinete Central de Combate à Corrupção de Moçambique (GCCC) anunciou hoje ter acusado de burla, abuso de confiança e branqueamento de capitais quatro militares e cinco civis afetos ao Comando do Exército.

O GCCC diz, em comunicado, que dois dos militares acusados exerciam funções de processadores de salários e que, em alegado conluio com os outros arguidos, pagaram a seu favor e em benefício de terceiros avultadas somas de salários indevidos, desrespeitando a tabela salarial em vigor no Comando do Exército.

O processo em que estão envolvidos os quatro militares e os cinco civis será agora remetido ao tribunal para julgamento, refere o GCCC.

Numa outra nota de imprensa, o GCCC indica acusado esta semana um funcionário da Autoridade Tributária de Moçambique (AT) e um Ajudante de Despachante Aduaneiro por alegada corrupção.

Fonte: Lusa

 

Anúncios